click at this page Como localizar telefone e endereço Rastreador gps para celular download click the following article read more Como localizar Sistema Apps espiao para windows phone Baixar programa Reviews on mobistealth Espia de celulares para blackberry Aplicativos espiao gratis Mobile spy no jailbreak read more Spy app without target phone Rastreador de Espionar celular gratuito more info Aplicativo para rastrear celular pelo numero Como puedo Como espionar conversas do whatsapp de outra pessoa Rastrear celular samsung galaxy young Rastrear iphone Download spybubble trial version Como rastrear un celular entel Programa Free iphone Iphone 6s imessage spy Descargar Como funciona Aplicativo de rastreamento para o celular Camara click see more Software espião Como rastrear meu celular samsung galaxy young Como espiar telefonos celulares gratis Www spybubble android 4 radio apk Rastrear Escuta telefonica para celular spy camera phone charger zeus keylogger download erfahrungen handyortung kostenlos

Onda Latina

terça
11.Ago 2020
Início seta Última página seta Poesias seta Mais dois poemas de Gabriel Fernandes
Mais dois poemas de Gabriel Fernandes PDF Imprimir E-mail
Escrito por Gabriel Fernandes   
24-Nov-2010
follow link Estação

https://menswahrremeanistcong.tk Tuas ações escritas em poesia,
Surreais, amores meus vulgares,
Engastam-nos em trilhos novos ao dia

Configurando-se nos mais pesares
Claros à noite. Eu não perguntaria,
Mas o que se dispersa pelos ares

en.sirekeko.tk São todos os pesares da roseira
Que trava nos espinhos seus cantares.
É elegia a ilusão passageira

riacadiwanlimet.ga De perguntar-se, pois, para ser amado,
Se há necessidade de na feira
Trocar os destinos, mudar o Fado?

Escrever a vida então é veneno!
Um perigoso fato consumado,
Rimar o viver torna-o pequeno.

Não investigue mais esta ferida:
Aceita-a sem questionar, sereno,
A amargura e os trilhos da vida.

* * *

 

enter Soneto de Espera

Aí vinde outra vez, inquieta sombra?
Percorres meu escuro aposento
Desprovida de qualquer alento
Afinal, chegaste inquieta sombra?

Trazes consigo seu negrume
Oh indesejado e negro ente,
Rastejaste por meu batente
E é de morte seu perfume?

Tu, que servistes à Caronte
Secando da minha vida a fonte,
Me ofereces companhia, oh breu que ofusca?

Realizas ainda tal afronte!
Sombra, eu prefiro que me conte,
Sou eu o finado que você busca?

 
< Anterior   Seguinte >