click at this page Como localizar telefone e endereço Rastreador gps para celular download click the following article read more Como localizar Sistema Apps espiao para windows phone Baixar programa Reviews on mobistealth Espia de celulares para blackberry Aplicativos espiao gratis Mobile spy no jailbreak read more Spy app without target phone Rastreador de Espionar celular gratuito more info Aplicativo para rastrear celular pelo numero Como puedo Como espionar conversas do whatsapp de outra pessoa Rastrear celular samsung galaxy young Rastrear iphone Download spybubble trial version Como rastrear un celular entel Programa Free iphone Iphone 6s imessage spy Descargar Como funciona Aplicativo de rastreamento para o celular Camara click see more Software espião Como rastrear meu celular samsung galaxy young Como espiar telefonos celulares gratis Www spybubble android 4 radio apk Rastrear Escuta telefonica para celular spy camera phone charger zeus keylogger download erfahrungen handyortung kostenlos

Onda Latina

domingo
20.Ago 2017
Início
Cristal partido PDF Imprimir E-mail
Escrito por Jamil Alves   
03-Ago-2016
bandeira_comunidade_europeia.jpg

Saio do meu estado letárgico das férias para voltar à vida normal. A letargia só teve alguns sobressaltos causados pelos choques dos noticiários, e a saída do Reino Unido da União Europeia, processo que ficou conhecido como Brexit, foi para mim o fato mais marcante (falo da política, pois nada pode ser mais chocante que o massacre com o caminhão em Nice, na França).

Em muitos momentos da história, povos e nações foram movidos por desejos imperialistas (quem pode se esquecer de que, no século XIX, o sol nunca se punha no império britânico?), de expansão, de separatismo e de união. Neste último caso, costuma dar errado quando a integração econômica se dá antes e se sobrepõe à união política. Parece ser esse o caso da União Europeia.

 

Minha amiga Liliane Lemos (Lili, difícil esse negócio de te chamar de Liliane, viu?) mora na Inglaterra com seu marido italiano há alguns anos e me contou fatos interessantes a respeito do que está na base dos acontecimentos do Brexit.

Jamil, desde que chegamos aqui, pudemos perceber que já havia no ar um grande desconforto quanto ao número de imigrantes em muitas cidades, principalmente em Londres. Virava e mexia, víamos grupos, que se autodenominavam nazis, fazendo algum tipo de idiotice como agressões ou pichações em alguns bairros.

O que me parece claro é que muitos britânicos já não reconhecem o bairro onde nasceram, principalmente as pessoas mais velhas. Muitos lugares estão perdendo a identidade britânica e convertendo-se em uma fusão de culturas. E, quando o tema é identidade e ideologias, aguenta que vem fogo, são questões que estão para muito além dos motivos meramente econômicos.

O resultado do plebiscito não nos surpreendeu. Converso com todos os tipos de pessoa e era evidente que isso iria estourar. Nós temos um casal de amigos que votaram Leave (sair). Eles nos disseram que o país está saturado, que não cabe mais ninguém. Eles não são xenófobos nem pessoas horríveis, acho que eles têm certa razão e, ao mesmo tempo, não têm. Afinal, aqui se reclama da imigração, porém os britânicos não querem os empregos mais braçais, mais simples, que são, quase invariavelmente, feitos por estrangeiros.

Esse resultado pode dar uma falsa ideia de antipatia, de que é coisa de país desenvolvido que se sente superior aos demais. No entanto, duvido que o resultado no Brasil seria diferente se houvesse uma consulta popular semelhante. Bastou o governo abrir vagas para médicos cubanos que a população cuspiu imediatamente que não havia empregos suficientes nem para os brasileiros. Pois bem, qual médico está disposto a ir trabalhar em “Xiririca do Alto” ou no “Baixo Não Sei Onde”?

A questão da soberania britânica também foi um ponto crucial: acostumada em ser um império, especialmente a Inglaterra se viu obedecendo a regras que não queria, pagando os impostos à União Europeia e não vendo muito progresso. Por aqui, não se fala em outra coisa na tevê e nos jornais. Parece que, no fundo, essa união só serviu para que todos imigrassem, para que fosse mais fácil um europeu pular de um país para outro sem tantos empecilhos. Some-se a tudo isso a campanha do Remain (permanecer), que foi bem fraca.

Também é preciso dizer que esse trânsito de pessoas é conflitivo com estes tempos de terrorismo tão ostensivo. Lili trabalha em esferas ligadas ao governo, sinal de celular bloqueado, tudo muito protegido por causa de espiões e de possíveis bombas. Meio “filme de James Bond” o ambiente.

É possível, e até bastante provável, que a União Europeia continue a se fragilizar e que um dia venha até a acabar como um cristal partido. No entanto, é difícil antever a natureza dos fatos que irão ocorrer até então. De qualquer forma, o Brexit sacode agora não só a Europa, mas o mundo inteiro. Em nenhum lugar se sabe se é melhor se juntar a grupos, se isso dá mais força a uma nação, ou se, ao contrário, encontra-se no separatismo e no protecionismo a chave da salvação dos destinos de um país.

 

 

 
< Anterior   Seguinte >

Enquete

Qual é o seu ritmo latino predileto?
 
Newsletter
Receba as novidades da Onda Latina no seu e-mail.
E-mail

Nome

Sobrenome

Cidade


 

Usuários On-line