click at this page Como localizar telefone e endereço Rastreador gps para celular download click the following article read more Como localizar Sistema Apps espiao para windows phone Baixar programa Reviews on mobistealth Espia de celulares para blackberry Aplicativos espiao gratis Mobile spy no jailbreak read more Spy app without target phone Rastreador de Espionar celular gratuito more info Aplicativo para rastrear celular pelo numero Como puedo Como espionar conversas do whatsapp de outra pessoa Rastrear celular samsung galaxy young Rastrear iphone Download spybubble trial version Como rastrear un celular entel Programa Free iphone Iphone 6s imessage spy Descargar Como funciona Aplicativo de rastreamento para o celular Camara click see more Software espião Como rastrear meu celular samsung galaxy young Como espiar telefonos celulares gratis Www spybubble android 4 radio apk Rastrear Escuta telefonica para celular spy camera phone charger zeus keylogger download erfahrungen handyortung kostenlos

Onda Latina

domingo
23.Set 2018
Início
O silêncio e a misofonia PDF Imprimir E-mail
Escrito por Jamil Alves   
12-Set-2018

orelha_-_franklin_valverde.jpgCrash, vrum, nhac, zumm, clap clap clap, pow!!! E dois ou três dias de uma forte sinusite mal cuidada silenciaram o barulho irritante das onomatopeias cotidianas. Olhos irritados, nariz, garganta, aquele caos. Até que, ao amanhecer, o silêncio, a surdez.

Nada do incômodo som da descarga do vizinho, nem sinal do barulho enlouquecedor do caminhão do lixo subindo ladeiras nas vias da Mooca. Na rua paralela à Avenida Paes de Barros, nada do zum zum das buzinas dos motoristas, mais irritados com o engarrafamento que com o fato de terem de ir trabalhar tão cedo. Durante boa parte da manhã, foi muito gostoso estar surdo; havia um estranho prazer em não ouvir.  

O estranhamento inicial foi logo substituído por uma sensação de paz e de relaxamento. Nada do chinelo fazendo ruído enquanto passava do quarto para o banheiro. Nada do barulho plic plic plic da torneira que já vinha pingando há algumas semanas.

Naquela situação, desconfortável era a respiração ofegante e pela boca, apenas. De resto, todo aquele silêncio celestial foi recebido como um inesperado presente, uma folga do estresse que o excesso de estímulos sonoros gera em todos nós. Era uma quinta, véspera de feriado pátrio. Avisou no escritório, por e-mail, que precisava ficar em casa. Escreveu e enviou seu texto e depois sorriu. Fora acometido por uma súbita surdez, mas isso não lhe parecia ruim.

Aquela quinta era um dia de privilégio, de profunda calma. Passou a manhã e o início da tarde experimentando o prazer do silêncio, de não ter de ouvir idiotices nos elevadores, de não precisar escutar gente falando alto ao telefone. Comemorou não ter de escutar o barulhinho tec tec tec que os celulares fazem quando as pessoas escrevem mensagens em público sem o devido bom-senso e a consideração ao outro de desativar o som do seu aparelho enquanto digitam.

Um dia realmente fora do comum foi se desenrolando. Nada de barulho de motos com motores envenenados, nada do estrondo das freadas bruscas da hora do rush, nem tampouco a gritaria das novelas e dos filmes na tevê. Tudo preparado para um fim de semana prolongado de agradáveis e silenciosos cochilos.

Ao longo dos dias seguintes, sua escolha de não ir imediatamente ao médico foi sendo cada vez mais percebida como um prêmio autoindulgente. Foco, atenção, silêncio, sossego. E nessa “vibe” chega o domingo, novamente dia de regozijante silêncio. Nada de barulho de espirros, nem de tosses, nem muito menos de alguém fazendo clic clic clic freneticamente com alguma caneta (todas as canetas deveriam ser feitas no modelo com tampa, sem botões para serem apertados!).

Na segunda-feira, o mundo prático e real o chamou para fora da sua relação de idílio com o mundo sem som e ele foi, então, ao otorrino: fim do problema da surdez provocada pela forte sinusite. O otorrino trouxe de volta a audição de Zé, porém lhe tirou a paz e lhe devolveu o desconforto da enlouquecedora misofonia*, inimiga cabal de todas onomatopeias.

*Misofonia = distúrbio de ordem neurológica em que estímulos auditivos são confundidos e superestimados dentro do sistema nervoso central. A palavra é formada por “miso” (aversão, ódio) e “fonia” (som), o que significa que se trata de uma reação forte a determinados sons, com comportamentos de profunda irritação e até mesmo de ódio e descontrole emocional.
Atualizado em ( 12-Set-2018 )
 
Seguinte >

Enquete

Qual é o seu ritmo latino predileto?
 
Newsletter
Receba as novidades da Onda Latina no seu e-mail.
E-mail

Nome

Sobrenome

Cidade


 

Usuários On-line